sábado, 2 de junho de 2012

James P. Boyce - Eleição Incondicional



"A teoria dos calvinistas quanto à eleição é que Deus (e não o homem), por seu próprio propósito (de acordo com a sua vontade, e não por qualquer obrigação para com os homens, e nem por qualquer vontade do homem), desde a eternidade (o período da ação de Deus, e não o tempo em que o homem age) resolveu salvar (não que já estejam todos salvos, mas que simplesmente resolveu fazê-lo; e salvar, não meramente para conferir privilégios eclesiásticos ou do evangelho) um número definido de pessoas dentre a humanidade (não a raça humana inteira, e nem indefinidamente, apenas alguns deles; e nem uma parcela proporcional e indefinida, e sim um número definido), como indivíduos (não a totalidade nem parte da raça humana, e nem alguma nação, igreja ou classe de pessoas, como os crentes ou os piedosos; mas indivíduos), não em face ou por causa de qualquer mérito ou obra da parte deles, e nem por terem eles algum valor diante dEle (não por causa de boas obras deles, ou da santidade ou excelência deles, ou de sua fé, ou .de sua santificação espiritual, embora escolhidos para uma salvação que é alcançada através da fé e da santificação; e também não em virtude de algum valor que eles tenham diante dEle,.embora a salvação deles tenda enormemente por manifestar a glória da graça divina); mas por seu beneplácito, simplesmente porque Ele se agradou em assim escolhê-los"