sábado, 7 de julho de 2012

Rousas J. Rushdoony - A lei freia o homem, não o salva



Isto leva a uma diferença crucial entre a lei bíblica e a lei humanista. As leis baseadas na Bíblia não tratam de salvar o homem e iniciar um mundo novo ousado, uma grande sociedade, a paz mundial, um mundo livre de pobreza, ou qualquer outro ideal. A finalidade da lei bíblica, e de todas as leis fundamentadas na fé bíblica, é punir e frear o mal, proteger a vida e a propriedade e que haja justiça para todos. A finalidade do estado e da lei não é mudar o homem. Issa é uma questão espiritual e pertence à religião. O homem só pode mudar pela graça de Deus através do ministério da Bíblia. O homem não pode ser mudado pelas leis do governo, não pode ser decretado que seu caráter mude. A perversa vontade do coração de um homem pode ser restringida com leis, porque ele teme as consequências da desobediência. Todos diminuem a velocidade quando veem uma estrada de patrulha, e sempre temos em mente os limites velocidade. O fato da existência da lei e a aplicação rigorosa da mesma freia as inclinações pecaminosas. Mas se você pode frear um homem com uma lei e uma ordem estrita, você não pode mudá-lo com uma lei, não pode salvá-lo com uma lei. O homem só pode ser salvo pela graça de Deus através de Jesus Cristo.

Fonte: “Ley y libertad”
Traduzido por Eric N. de Souza