sábado, 29 de dezembro de 2012

François Turretini - O Espírito Santo pai de Cristo?


E daí podemos responder prontamente à pergunta formulada pelos socinianos - O Espírito Santo pode corretamente ser chamado pai de Cristo, uma vez que lemos haver aquele concebido este? Porque, uma vez que o título pai requer geração da substância do gerador (e a geração de uma natureza semelhante à sua) e nem uma coisa nem outra ocorre aqui, é evidente que o Espírito Santo não pode ser chamado pai de Cristo. Além disso, Cristo é chamado “sem pai” (apatōr, Hb 7.3) com respeito à sua humanidade; e Deus é chamado Pai – seu único Pai, e isso peculiarmente (Jo 1.18; 5.17). Um pai não procede do filho, nem é enviado e dado pelo filho, como lemos que o Espírito procedeu de Cristo e foi enviado e dado por ele. Ora, uma coisa é formar por seu próprio poder algo de matéria assumida de alguma outra fonte; outra é gerar de sua própria substância. O Espírito Santo fez a primeira, porém não a segunda (que pertence a um pai).

Fonte: “Compêndio de Teologia Apologética” da Editora Cultura Cristã