segunda-feira, 18 de março de 2013

Kevin DeYoung - Argumento pedobatista de Paulo

“Romanos 4.11 E recebeu o sinal da circuncisão como selo da justiça da fé que teve quando ainda incircunciso;” 

Se a circuncisão foi para Abraão um selo da justiça da fé, então nós não podemos dizer que o corte da carne foi simplesmente um marcador de identidade étnica ou um mero sinal de importância física. A circuncisão foi um selo das mais profundas realidades espirituais, um sinal visível do perdão dos pecados e justificação pela fé. Assim como o batismo seria séculos depois. 

E se esse sinal espiritual – um selo da justiça que vem pela fé – foi administrado a Abraão e seus filhos pequenos, então nós não podemos dizer que a coisa significada deve sempre estar presente antes de o sinal ser administrado. Isaque foi circuncidado, e Ismael também foi – a ambos foi dado o sinal da justificação somente pela fé antes do exercício da fé. Assim como o batismo infantil. 

Então quer o batismo infantil faça sentido para você ou não – e eu respeito profundamente meus amigos não pedobatistas em minha igreja e na igreja em geral – não poderíamos nós ao menos concordar que a importância espiritual básica da circuncisão e do batismo é a mesma, e que há precedência bíblica para administrar um sinal espiritual sem a presença imediata da coisa significada? Faz sentido para mim. 

Autor: Kevin DeYoung

Tradução: Ivan Junior