quarta-feira, 14 de maio de 2014

A. A. Hodge - Fé, arrependimento e obediência - Motivos ou frutos da eleição?

Como se pode expor o argumento derivado da afirmação de que “a fé”, “o arrependimento” e “a obediência evangélica” são frutos da eleição?

É auto-evidente que as mesmas ações não podem ser ao mesmo tempo motivos de eleição e frutos dela resultantes. Ensinando, pois, a Bíblia que “a fé”, o arrependimento e “a obediência evangélica” são frutos, não podem ser os motivos. As Escrituras ensinam essa verdade em Ef 1:4: “assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor” – 2Ts 2:13; 1Pe 1:2; Ef 2:10.

---------------
“Entretanto, devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados pelo Senhor, porque Deus vos escolheu desde o princípio para a salvação, pela santificação do Espírito e fé na verdade.” - 2Ts 2:13

“Eleitos, segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e a aspersão do sangue de Jesus Cristo, graça e paz vos sejam multiplicadas.” - 1Pe 1:2

“Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas.” - Ef 2:10

Fonte: “Esboços de Teologia” da PES.