quarta-feira, 25 de junho de 2014

John W. Robbins - Não existe certo e errado naturais

... A distinção entre certo e errado depende inteiramente dos mandamentos de Deus. Não há nenhuma lei natural que torne as ações ou certas, ou erradas. Nas palavras do Breve Catecismo, pecado é qualquer falta de conformidade à, ou transgressão da, lei de Deus. Se não houvesse nenhuma lei divina, não haveria nenhum pecado ou virtude.

Isso pode ser visto de forma muito clara no mandamento para Adão não comer do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal. Somente o mandamento de Deus é que fazia o ato de comer o fruto um pecado. Isso também pode ser visto no mandamento para Abraão sacrificar Isaque. Somente o mandamento de Deus é que tornava o sacrifício algo correto, e Abraão se apressou em obedecer. Por mais estranho que possa parecer aos ouvidos modernos, acostumados a ouvir tanto sobre o direito à vida, ou direito à moradia digna, ou direito à escolha, a Bíblia diz que não existe certo ou erado naturais. Somente os mandamentos de Deus é que tornam algumas coisas certas e outras, erradas.

Fonte: Parte do Prefácio de “Uma Introdução à Filosofia Cristã” de Gordon Clark, da Editora Monergismo