quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

John Frame - Como Deus pode agir "agora" se ele age "sempre"?

Sanders pergunta: “Se Deus é a causa de tudo, então por que destacar certas coisas como sendo ‘de Deus’?” O que há de especial com respeito às suas providências especiais, seus milagres e poderosos atos redentores? Penso que a resposta é a seguinte: embora Deus faça acontecer todas as coisas, há alguns acontecimentos nos quais ele (1) faz coisas de interesse especial para os seres humanos, (2) se revela de maneiras extraordinárias, e/ou (3) age de tal maneira a contrastar vividamente o seu poder com o poder dos agentes finitos. Às vezes, ele também, (4) executa ações especiais que portam o seu selo, que promovem os seus propósitos na História sem ambiguidade. Assim, Gamaliel diz em Atos 5.39 que “se [a pregação sobre Cristo] é de Deus, não podereis destruí-los, para que não sejais, porventura, achados lutando contra Deus”.

Todas as coisas são de Deus mas, muito frequentemente, deixamos de reconhecer a sua soberania universal, e ele realiza atos extraordinários para ganhar a nossa atenção, como também para realizar os seus propósitos. Essas ações extraordinárias são “de Deus” num sentido especial ou restrito. Porém, como Gamaliel sabia muito bem, esses acontecimentos sublinham a total soberania de Deus, em vez de questioná-las.

Fonte: “Não há outro Deus” da Editora Cultura Cristã.